Agora, PDT pode assinar CPI contra governo Yeda

Se depender da decisão do PDT, a instauração da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar supostas fraudes do governo Yeda Crusius (PSDB) deve prosperar. O líder da bancada pedetista na Assembleia gaúcha, Adroaldo Loureiro, disse que, após o surgimento de novas denúncias de crime eleitoral no final de semana, a sigla está mais inclinada a assinar o requerimento proposto pela bancada do PT. "A tendência de assinarmos agora é maior do que na semana passada."A decisão será conhecida amanhã, quando o partido se reúne para tomar posição de consenso. A oposição possui 12 das 19 assinaturas necessárias para criar a CPI. A bancada do PDT deverá acrescentar mais seis adesões, trazendo consigo outros dois parlamentares do Democratas, alcançando 20 nomes.Adroaldo Loureiro salientou que o objeto da investigação deve ser má aplicação de dinheiro público e possíveis fraudes em licitações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.