Agora, é Itamar que admite união com Ciro

O governador de Minas Gerais, Itamar Franco (PMDB), admitiu nesta terça-feira a possibilidade de uma aliança com o provável candidato do PPS à presidência da República, Ciro Gomes. Franco disse, após encontro com o presidente de honra do PDT, Leonel Brizola, "que não tem compulsão em ser cabeça de chapa". De acordo com o governador mineiro, o ideal seria que as forças de esquerda se unissem para reverter "a situação que aí está". Para Franco, a separação entre os partidos de centro-esquerda torna as coisas "mais difíceis, mas não significa que é impossível". Quanto ao discurso de ontem, do senador Jader Barbalho (PMDB), se defendendo das acusações de envolvimento em corrupção na Sudam, o governador mineiro disse apenas que não vai defender a saída do senador da Presidência do Senado, mas sim, do partido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.