´Agora começa a discussão da reforma política´, diz Tarso

O ministro de Relações Institucionais, Tarso Genro, em almoço com empresários do setor de serviços, disse que "líderes oposicionistas estão de cabeça quente, pois não esperavam uma derrota tão acachapante". Ele acredita que a partir de agora se começa a discussão da reforma política, que ele considera "a mais importante das missões universais, não é do governo, não é da oposição, é da sociedade".Em determinado momento, ele disse que "o governo que está se formando não vai ser de um só partido, do PMDB, do PT ou outros. Ninguém vai ser dono do governo. Se alguém acha isto, está profundamente equivocado". Tarso falou sobre o que presidente Luiz Inácio Lula da Silva havia comentado sobre a presença de amigos no governo: "O presidente está correto em pensar desta forma. Amigos não se misturam com o governo. Pois ele está exercendo sua função republicana". Tarso não sabe se ficará no próximo mandato do presidente Lula. Disse também que "a partir do governo FHC as instituições se tornaram mais sólidas", mas explicou: "Não é um elogio direto ao presidente, mas uma constatação histórica desse período de consolidação das leis e da democracia no País".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.