Agnelo teria usado máquina pública para montar defesa

A deputada distrital Celina Leão (PSD) divulgou hoje imagens de um vídeo gravado nas dependências da Câmara Legislativa que mostram o chefe da Casa Militar do governador Agnelo Queiroz, o tenente-coronel Rogério da Silva Leão, entrando no gabinete do deputado petista Chico Vigilante (PT).

Agência Estado

17 de novembro de 2011 | 23h19

Segundo a deputada, minutos depois do encontro, Vigilante foi ao plenário mostrar um vídeo em que o lobista Daniel Tavares muda a versão que até então sustentava sobre a propina de R$ 5 mil supostamente paga ao governador. No vídeo, diz que o dinheiro depositado na conta de Agnelo era o pagamento de um empréstimo. Antes, Daniel acusara o governador de receber propina.

Para Celina Leão, o militar levou ao deputado o vídeo que em seguida seria apresentado em plenário, como prova de inocência de Agnelo.

A assessoria de Imprensa do governo do Distrito Federal distribuiu uma nota sobre o vídeo divulgado pela deputada. Na nota, alega que o coronel frequenta a Câmara Legislativa para tratar de projetos de interesse do Executivo e das corporações militares.

"A imagem divulgada pela deputada à imprensa revela apenas parte do trajeto percorrido pelo chefe da Casa Militar naquela ocasião: além do gabinete do deputado Chico Vigilante, ele esteve com pelo menos mais três parlamentares, incluindo o Presidente da Casa, deputado Patrício, e os distritais Wellington Luiz e Chico Leite", diz a nota.

Tudo o que sabemos sobre:
vídeoAgnelo Queirozdefesa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.