Agentes da Polícia Federal chegam na casa de Palocci

Três agentes da Polícia Federal (PF) chegaram à residência do ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci, no bairro do Lago Sul, onde ele ainda está morando. O ex-ministro da Fazenda deve ser intimado novamente para depor. Ao contrário do que tinha sido acertado com a PF, o advogado de Palocci, José Roberto Leal, não enviou, até as 10 horas da manhã de hoje, o atestado médico do ex-ministro. Nesta quinta-feira, Palocci deveria ter comparecido à sede da PF para prestar depoimento sobre a violação do sigilo bancário do caseiro Francenildo Santos Costa, na Caixa Econômica Federal (CEF). Ontem, um advogado do ex-ministro entrou em contato com o delegado da PF Rodrigo Carneiro Gomes, encarregado do inquérito sobre a violação do sigilo, e comunicou que Palocci estava com stress e não poderia comparecer. O delegado anunciou depois que o depoimento será tomado na próxima semana, mas, como o advogado do ex-ministro não encaminhou atestado médico à Polícia Federal, a PF anunciou que intimaria novamente Palocci. O ex-ministro está conversando com os três agentes federais que chegaram à sua casa. Palocci, mesmo não estando mais no cargo de ministro, tem prazo de trinta dias para desocupar a residência oficial, no Lago Sul.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.