AGENDA POLÍTICA-Pesquisa CNT/Sensus avalia governo Lula

Na próxima segunda-feira saimais uma pesquisa Sensus com o resultado da avaliação dogoverno do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Traz ainda oscandidatos com mais chances para a sucessão presidencial em2010. Na sondagem anterior, divulgada em abril, o governo Lulafoi avaliado como positivo por 57,5 por cento dosentrevistados. Pelo Datafolha deste mês, o presidente jáalcança 64 por cento de avaliação positiva. Lula participa na próxima semana da 63a. Assembléia-Geraldas Nações Unidas, em Nova York. Na cidade, ele tem também encontro com os chefes de Estadoda União de Nações Sul-Americanas (Unasul), onde o principalassunto deverá ser a crise política na Bolívia. O bloco de 12países já se reuniu no Chile para tratar do tema nesta semana,quando os líderes declararam apoio ao presidente Evo Morales erechaçaram qualquer tentativa de golpe por parte dos líderes daoposição bolivianos. De acordo com o porta-voz do presidente, durante ostrabalhos em Nova York Lula defenderá os biocombustíveis comofonte sustentável de energia e fará comentários sobre asrecentes descobertas de campos de petróleo no litoralbrasileiro, além da alta dos alimentos. Veja, a seguir, os principais eventos da próxima semana. SÁBADO -- O presidente Lula participa de comício da candidata àprefeitura de São Paulo Marta Suplicy (PT), às 10h, na zonanorte de São Paulo. Ele também apóia o candidato do PT OswaldoDias em Mauá em ato público às 17h. SEGUNDA-FEIRA -- Divulgação da pesquisa Sensus, encomendada pelaConfederação Nacional do Comércio (CNT). Avalia o governo dopresidente Lula e informa a intenção de voto para 2010. -- Lula tem agenda cheia em Nova York. Entre os eventos,participa do seminário de Alto Nível sobre as Necessidades deDesenvolvimento da África e à noite receberá, em cerimônia nasede da ONU, o IPS International Achievement Award 2007 e aInsígnia de Ouro da Sociedade das Américas. TERÇA-FEIRA -- Como tradicionalmente, o presidente brasileiro fará odiscurso de abertura da 63a sessão da Assembléia-Geral dasNações Unidas. Neste dia, o presidente defenderá a reforma noConselho de Segurança e discursará sobre crise ambiental, dealimentos e energética. No mesmo dia, estão previstos encontrosbilaterais com o primeiro-ministro da China, Wen Jiabao, com opresidente da Namíbia, Hifikepunye Pohamba, com o presidente daCosta do Marfim, Laurent Gbagbo, e com o primeiro-ministro daHolanda, Jan Peter Balkenende. QUARTA-FEIRA -- O presidente Lula tem novos encontros bilaterais em NovaYork (Sérvia, Paquistão, Bósnia-Herzegovina). Além de falar dareforma do Conselho de Segurança da ONU o presidente reforçaráa candidatura brasileira do professor Antônio Augusto CançadoTrindade à Corte Internacional de Justiça, cuja eleição ocorreem novembro. Lula participa ainda de reunião informal daUnasul. -- O ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI),general Jorge Félix, e o agente aposentado do ex-ServiçoNacional de Informações (SNI), Francisco Ambrósio, depõem naCPI dos Grampos da Câmara dos Deputados. -- O Supremo Tribunal Federal deve decidir sobre a disputade terra indígena dos Pataxós no sul da Bahia. QUINTA-FEIRA -- O presidente Lula participa da reunião sobre Metas deDesenvolvimento do Milênio, quando falará sobre a contribuiçãoque deve ser feita pelos países desenvolvidos ao combate à fomee à pobreza.(Reportagem de Ana Paula Paiva e Carmen Munari)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.