AGENDA POLÍTICA-Governo e oposição disputam CPI dos cartões

A instalação da CPI mista que vaiinvestigar os gastos dos cartões corporativos do governofederal será o principal debate da semana no Congresso. Aoposição ameaça criar uma CPI apenas no Senado, onde consegue amaioria, contra a ocupação dos principais postos de comando dacomissão pelo governo. Mesmo alegando que a repartição dos cargos não é "bondade",o líder do PSDB, senador Artur Virgílio (AM), destoou daafirmação de outros oposicionistas, inclusive do presidente doPSDB, senador Sérgio Guerra (PE). Virgílio disse em encontro do PSDB que o partido prefere"testar" o comando da CPI, apresentando logo no iníciorequerimentos "indigestos", como a investigação dos cartões daPresidência. Ainda nesta segunda-feira, o presidente Luiz Inácio Lula daSilva tem encontro com líderes aliados para analisar aestratégia dos governistas sobre a CPI. Protocolado o requerimento, agora ele precisa ser lido emsessão conjunta do Congresso e em seguida os partidos indicamseus integrantes. Veja a seguir os destaques da semana. SEGUNDA-FEIRA -- Pesquisa Sensus encomendada pela Confederação Nacionaldo Transporte indicou que a avaliação positiva do governo Lulaé a melhor desde a primeira posse, em 2003. Atingiu 52,7 porcento em fevereiro e foi de 56 por cento em janeiro de 2003. -- O presidente Lula tem encontros com os ministros deRelações Exteriores da Índia, Pranab Mukherjee, e do Egito,Aboul Gheit. Faz ainda reunião de coordenação com os principaisministros. -- No final da tarde, acompanhado do ministro de RelaçõesInstitucionais, José Múcio Monteiro, o presidente recebelideranças da base do Congresso para avaliar a estratégia daCPI dos cartões corporativos e o andamento das negociaçõesentre parlamentares envolvendo a distribuição de cargos emestatais do setor elétrico. -- Na Câmara dos Deputados, a medida provisória número 398de outubro de 2007 que criou a TV Pública é destaque da pautado plenário, trancada por outras três MPs e três projetos delei. A sessão de discussão da TV Pública está prevista para as16h, mas a votação deve ficar para quarta-feira. TERÇA-FEIRA -- O presidente Lula cumpre agenda no Espírito Santo, ondevisita um gasoduto da Petrobras, assina ordens de serviço parao início de obras de saneamento e habitação e inaugura umaescola técnica em Cachoeiro do Itapemirim. QUARTA-FEIRA -- Está prevista a leitura do requerimento que cria a CPImista que vai investigar os gastos com os cartões corporativosdo governo federal. -- O relator da proposta orçamentária de 2008, deputadoJosé Pimentel (PT-CE), vai apresentar seu parecer na ComissãoMista do Orçamento até quarta-feira, quando deve ser votado. Oplenário do Congresso prevê votar o parecer na próxima semana. -- O Congresso deve se reunir para analisar vetospresidenciais. São cerca de 885 itens. -- Cerimônia de posse do novo secretário da IgualdadeRacial, deputado Edson Santos (PT-RJ). Santos substitui MatildeRibeiro, que deixou o governo no início do mês após assumirgastos irregulares com o cartão corporativo do governo. QUINTA-FEIRA -- Reunião do Conselho Político examina proposta de reformatributária que o governo vai enviar ao Congresso. Está previstapresença do presidente Lula. SEXTA-FEIRA -- O presidente Lula estará em Buenos Aires para encontrocom a presidente Cristina Kirchner, quando devem tratar depropostas de integração do sistema de energia elétrica. Nosábado, o presidente da Bolívia, Evo Morales, se junta ao grupopara debater o fornecimento de gás aos países da região. (Reportagem de Carmen Munari; Edição de Mair Pena Neto)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.