Agenda de Amorim em Paris não inclui reunião com Sarkozy

Chanceler brasileiro irá participar de simpósio em Paris que será aberto pelo presidente da França

Andre Mascarenhas, do estadao.com.br,

06 de janeiro de 2010 | 19h30

A agenda do ministro de Relações Exteriores, Celso Amorim, que estará em Paris nesta quinta-feira, 7, não inclui uma reunião formal com o presidente francês, Nicolas Sarkozy, embora ambos devam se encontrar durante um simpósio na capital francesa. Segundo a assessoria de imprensa do chanceler brasileiro, Amorim só conversará com Sarkozy sobre a parceria a compra de aviões de caça franceses pelo Brasil se o presidente francês tocar no assunto.

 

Veja também:

link'Decisão sobre caças será sempre política', diz Celso Amorim

linkMinistro francês diz que caça sueco Gripen 'não existe'

linkLula deve ignorar parecer e manter opção por Rafale

 

Sem agenda oficial com Sarkozy, Amorim irá se reunir almoçar com o conselheiro diplomático do presidente, Jean Levitt. A parceria estratégica entre os dois países e a compra dos aviões deverá ser um dos assuntos do encontro.

 

O governo brasileiro enfrenta uma saia justa com a França desde que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva decidiu antecipar a preferência do Brasil pela compra de aviões de caça produzidos pela francesa Dassault, no programa de reestruturação da frota da Aeronáutica. O anúncio foi feito antes do fim do processo de licitação dos jatos, causando protesto das outras duas finalistas (a sueca Saab e a americana Boeing) - o que obrigou o governo a recuar.

 

Para complicar, na terça-feira, 5, veio à tona um relatório da Força Aérea Brasileira (FAB) que indicaria preferência da Aeronáutica pelo pacote sueco. Nesta quarta, Amorim afirmou que a decisão brasileira será política. Lula defende a escolha alegando tratar-se de uma decisão estratégica do governo brasileiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.