Agência Estado lança 'Broadcast Político'

Novo serviço noticioso, que estreia terça-feira, vai acompanhar em tempo real os principais fatos da política e bastidores dos três Poderes

O Estado de S.Paulo

15 Junho 2013 | 16h23

A Agência Estado, empresa do Grupo Estado, lançará terça-feira em Brasília, em evento no Congresso Nacional, o Broadcast Político, o primeiro serviço em tempo real dedicado à cobertura política dos três Poderes. O novo serviço informativo estende à política a experiência e a tecnologia do Broadcast, pioneiro há 22 anos na cobertura instantânea do mercado financeiro.

Complementam o cardápio informativo parcerias com serviços especializados, como o Análise Política e o site Migalhas, cuja produção especial para o Broadcast Político, esmiuçando o mundo jurídico, se chamará "Lides". O novo produto trará também vídeos e um monitoramento do que é veiculado em publicações pelo País e pelo mundo - o Radar da Imprensa. Áudios da Rádio Estadão também estarão disponíveis como complemento às reportagens e notas instantâneas.

"O Broadcast Político representa a expansão do nosso jornalismo digital e em tempo real. Ampliamos a já reconhecida liderança do Broadcast ao campo político, após percebermos alta demanda por informação especializada e ágil nesse setor", afirma Francisco Mesquita Neto, diretor-presidente do Grupo Estado.

Além da dedicação das redações de Brasília, Rio e São Paulo e correspondentes, a equipe da Agência Estado foi ampliada para acompanhar as votações, os debates, as decisões e os bastidores do mundo político - minuto a minuto, 24 horas por dia, sete dias por semana. Tal como o pioneiro Broadcast, a apuração jornalística será enriquecida pela sinergia entre as redações do Grupo Estado - dedicadas às edições impressas, digitais, rádio e agência. "As atividades jornalísticas do grupo estão cada vez mais integradas, para atender o usuário da informação no formato e no momento conveniente", diz Ricardo Gandour, diretor de conteúdo do Grupo Estado.

O Broadcast Político trará análises exclusivas dos jornalistas do Grupo Estado, como João Bosco Rabello, Marcelo Beraba, João Domingos, José Roberto de Toledo, Felipe Recondo e Fernando Dantas, entre outros. Os assinantes do serviço, que é pago, ainda terão acesso antecipado às principais reportagens do jornal O Estado de S. Paulo e à coluna diária de Dora Kramer.

Todo o conteúdo poderá ser visualizado em uma única tela, que pode ser acessada pelo navegador a partir de qualquer dispositivo: computador, celular ou tablet. Essa tela pode ser customizada para dar destaque ao que mais interessa ao usuário e nas cores de sua preferência.

Ao assinar o serviço Broadcast Político, os clientes passarão a fazer parte da comunidade Broadcast e poderão comunicar-se uns com os outros, em tempo real, através do AE Chat, um serviço de mensagens dentro da própria plataforma. Hoje, a ferramenta já tem mais de 11 mil usuários no País e no exterior.

O Broadcast Político será apresentado ao público oficialmente nesta terça-feira, a partir das 17h30, em uma cerimônia no Salão Nobre da Câmara dos Deputados, em que estarão presentes, além de parlamentares, representantes dos poderes Executivo, Judiciário e do corpo diplomático.

Fundada em 1970, a Agência Estado é pioneira na distribuição de informações online e em tempo real e líder de mercado em sua área. Ela difunde conteúdo para diversos públicos, como empresários, executivos, instituições financeiras e governamentais, além de veículos de comunicação e investidores pessoas físicas.

Missão. Um dos protagonistas do novo serviço é o jornalista João Bosco Rabello que, após 23 anos na direção da sucursal de Brasília do Grupo Estado, transformou-se em parceiro da empreitada, associado ao grupo Análise Política. Bosco continuará com sua colaboração jornalística a todas as plataformas do grupo, que inclui o blog no estadão.com.br e a coluna dominical no jornal impresso. A direção da sucursal de Brasília do Grupo Estado será, a partir de amanhã, exercida pelo jornalista Marcelo de Moraes, há 14 anos no grupo e que vinha atuando como chefe da Redação da sucursal, após ser editor e editor executivo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.