Aftosa faz Brasil fechar fronteira com Uruguai

O governo federal fechou, nesta sexta-feira, a fronteira do Brasil com o Uruguai em virtude do aumento de focos de aftosa nopaís vizinho.O Ministério da Agricultura, Pecuária e Pesca do Uruguai confirmou ao Ministério da Agricultura a existência de14 focos da doença, localizados nos departamentos de Soriano, Colonia, Rio Negro e Paissandu, todos próximos da fronteiracom a província argentina de Entre Ríos.Com a medida, o Brasil passa a ser o único país no Mercosul onde não há casos dadoença.Segundo o chefe da Divisão de Febre Aftosa do Ministério da Agricultura, Jamil Gomes de Souza, estão proibidos deentrar em território brasileiro animais vivos e qualquer produto que possa ser transmissor do vírus, como: material dereprodução (sêmem e embrião), carne com osso e produtos de origem animal e vegetal (incluindo grãos, como arroz, soja emilho) procedentes do Uruguai.Só está permitida a importação de produtos industrializados ou submetidos a calor acima de 70graus centígrados. O governo também vai adotar as providências que forem necessárias, como o reforço de unidades dasForças Armadas que já atuam na região Sul e o envio de técnicos de Santa Catarina e do Paraná, para proteger o rebanho doRio Grande do Sul, estimado em 12,5 milhões de cabeças de gado.Jamil Gomes de Souza disse que as medidas estão sendotomadas como precaução, porque os focos uruguaios de aftosa estão localizados a cerca de 300 quilômetros da fronteira como Rio Grande do Sul.A localidade gaúcha mais próxima da fronteira uruguaia é o município de Jaguarão, informou. A fronteira doBrasil com o Paraguai, para evitar o ingresso do vírus da aftosa, foi fechada em agosto do ano passado, e aquela com aArgentina desde fevereiro deste ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.