Afif sinaliza que gostaria de continuar no governo

O ministro da secretaria da Micro e Pequena Empresa, Guilherme Afif Domingos (PSD), indicou que gostaria de continuar na Pasta no segundo mandato da presidente Dilma Rousseff (PT). A caminho de Florianópolis, no aeroporto de Congonhas, disse a jornalistas que sua permanência à frente da secretaria ainda depende de decisão da presidente, mas deixou clara sua inclinação pessoal. "Estou no meio de uma obra, construímos as fundações agora precisamos subir as lajes."

ANA FERNANDES, Estadão Conteúdo

17 de novembro de 2014 | 16h09

Afif disse também que ele entrou na secretaria por causa de uma afinidade pessoal com o tema e por isso não teria interesse em trocar de pasta. Ele disse ainda que, pelo mesmo motivo, sua participação não entra na cota do PSD. Questionado sobre a possível participação de Gilberto Kassab, ex-prefeito de São Paulo e presidente nacional da legenda, no ministério, Afif não respondeu diretamente. Ele disse contudo que há sinais claros de que o PSD, como colocado pela própria Dilma, terá protagonismo no segundo mandato da presidente. O ministro disse não ter informações sobre a possível ida de Henrique Meirelles, que também é do PSD, para a Fazenda.

Tudo o que sabemos sobre:
DILMAMINISTÉRIOSAFIF

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.