Afif nega que saída do DEM esteja decidida

O vice-governador de São Paulo, Guilherme Afif Domingos, disse hoje que pretende cumprir até o fim sua função ao lado do governador Geraldo Alckmin (PSDB) e negou que já tenha decidido deixar o DEM. "Primeiro precisa haver um novo partido. Depois se decide. São hipóteses que não dá para discutir", afirmou hoje, durante a cerimônia de posse dos deputados estaduais na Assembleia paulista.

DAIENE CARDOSO, Agência Estado

15 de março de 2011 | 15h31

Afif, uma das principais lideranças do DEM em São Paulo, não foi à convenção do partido realizada hoje em Brasília e representa o governador Alckmin na posse da nova legislatura. O vice-governador seria um dos principais nomes a acompanhar o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, na migração do DEM para uma nova sigla, o Partido Democrático Brasileiro (PDB).

Mais conteúdo sobre:
AfifDEMsaídapolíticaKassab

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.