Afastado delegado que investigava envio de US$ 30 bi ao exterior

O diretor-geral da Polícia Federal, Paulo Lacerda, confirmou o afastamento do delegado José Francisco Castilho Neto das investigações sobre o desvio de dinheiro para o exterior, via contas CC-5, sobretudo pelo Banco do Estado do Paraná (Banestado). Segundo Lacerda, o pedido de afastamento de Castilho partiu do Ministério Público Federal, e o delegado foi colocado à disposição, por 90 dias, do procurador da República no Distrito Federal, Luiz Francisco de Souza. O diretor da PF informou, também, que um grupo de procuradores e dois delegados está continuando as investigações do caso, sob a supervisão da delegada Neide Alvarenga. O grupo está realizando a coleta de novos documentos requeridos pelo governo dos Estados Unidos. Lacerda descartou qualquer problema político para justificar o afastamento de Castilho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.