Aeroviários suspendem greve marcada para a manhã desta quinta

Apesar de continuarem com o trabalho, aeroviários fazem passeata no aeroporto internacional de São Paulo, em Cumbica, Guarulhos

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

23 de dezembro de 2010 | 06h01

SÃO PAULO - Foi confirmada, no final da madrugada, pela Federação Nacional dos Trabalhadores em Transportes Aéreos a suspensão da greve, em nível nacional, dos aeroviários, marcada pela categoria e que teria início às 5 horas desta quinta-feira, 23.

O presidente do Tribunal Superior do Trabalho, o ministro Milton de Moura França, havia concedido na noite de quarta-feira, 22, uma liminar determinando que 80% dos funcionários do setor aéreo não entrassem em greve. "Com essa decisão do TST, que aplicaria uma multa de 100 mil reais por dia, a greve ficou inviabilizada. Agora iremos aguardar o julgamento do dissídio da categoria", afirmou Uébio José da Silva, vice-presidente da Federação Nacional dos Trabalhadores em Transportes Aéreos.

Os aeroviários defendem 15% de reajuste salarial e os aeroviários, de 13%, enquanto a proposta das companhias aéreas é de 6,85%, considerando a correção pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) mais meio ponto porcentual de ganho real. Mesmo com a suspensão da greve, os aeroviários realizavam, às 5h30 desta manhã, uma passeata no aeroporto internacional de São Paulo, em Cumbica, Guarulhos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.