Aeroportos terão área isolada para evitar epidemia de SARS

O presidente da Infraero, Carlos Wilson, afirmou nesta quinta-feira que a estatal, que administra 65 aeroportos do País, designou áreas separadas para receber os passageiros com sintomas ou suspeita da Síndrome Respiratória Aguda Severa (SARS, em inglês) ? a chamada pneumonia asiática."Se houver necessidade, os passageiros serão mantidos em área isolada dentro do aeroporto, e seguiremos os procedimentos determinados pelaAgência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa)", declarou.Nesta quinta de manhã, técnicos da Infraero se reuniram com os da Anvisa, em Brasília,para discutir as medidas. Wilson admitiu ter recebido reclamações sobre a falta de clareza dos folhetos distribuídos nos aeroportos com explicações sobre os sintomas dasíndrome, mas afirmou que os folhetos foram feitos pela agência."Somos parceiros da Anvisa e faremos o que ela mandar", disse. A Anvisa informou que ficará de prontidão nos aeroportos, portos e fronteiras do País.Carlos Wilson colocou a estrutura dos aeroportos à disposição do Ministério da Saúde para prestar apoio na divulgação e na execução de medidas. Ele declarou que não há necessidade de pânico. "O primeiro caso da doença no Brasil nem chegou a serconfirmado." Os passageiros que receberão a atenção especial da Infraero serão principalmente os provenientes do sudeste asiático e do Canadá.Segundo Wilson, um grupo de passageiros da China chegou nesta quinta-feira ao Rio de Janeiro e não chegou a ficar isolado porque não apresentava sintomas. "Se a pessoa não apresenta os sintomas, não há por que mantê-la afastada." Wilson visitou nesta quinta a feira de logística Intermodal SouthAmérica, em São Paulo.Veja o índice de notícias sobre a pneumonia atípica

Agencia Estado,

03 de abril de 2003 | 19h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.