Aeronáutica suspende buscas por padre e fiéis reforçam orações

Amigos, fiéis e membros daIgreja estão concentrados dia e noite orando pelo resgate dopadre Adelir de Carli, que segue desaparecido quatro dias apóster decolado em um vôo com mil balões de festa cheios com gáshélio. Na Paróquia São Cristovão, fiéis têm acendido velas erezado missas todos os dias desde o desaparecimento do padre,que partiu de Paranaguá (PR) no domingo, em direção ao interiordo Estado, mas acabou levado pelos ventos para o oceanoAtlântico, na direção de Santa Catarina. Nesta quinta-feira, a Aeronáutica encerrou as buscas pelolitoral catarinense, enquanto a Marinha estuda seguir o mesmocaminho. Familiares do padre alugaram um monomotor para darprosseguimento à procura, e os fiéis mantêm firme a convicçãode que o padre será encontrado. "O padre Adelir é duro na queda. Continuo com a mesmacerteza que ele está vivo", disse por telefone Denise Gallas,coordenadora da Pastoral Rodoviária de Paranaguá, que tem Carlicomo líder. "As pessoas estão rezando dia e noite aqui, 24 horas pordia", acrescentou Denise. Segundo ela, mais de 15 mil pessoasestão envolvidas nas orações diárias pelo padre, na própriaigreja ou em suas casas. Apesar da demonstração de fé dos membros da Igreja, asautoridades envolvidas nas buscas pelo padre Carli, de 42 anos,disseram ser cada vez mais difícil encontrá-lo com vida. "As chances (de sobrevivência) são cada vez menores e nósestamos considerando quando encerrar os esforços de busca",disse à Reuters o tenente José Cavalcanti, da unidade de buscada Marinha no sul do país, localizada no Rio Grande do Sul. "É difícil falar sobre sobrevivência, há casos de naufrágioque as pessoas sobreviveram por 4, 5 dias no mar", disse otenente. O padre desapareceu na noite de domingo após ter feitocontato pela última vez de seu telefone celular para dizer queestava caindo sobre o oceano. Carli esperava permanecer 20horas no ar, para superar o recorde de 19 horas de vôo embalões de festa que pertence a um norte-americano. O vôo em balões com gás hélio também tinha como objetivolevantar fundos para seu projeto religioso, que ajudacaminhoneiros que chegam ao importante porto de Paranaguá. Os bombeiros envolvidos nas operação de busca continuavamnesta quinta à procura do padre em praias e ilhas do litoral deSanta Catarina, onde balões foram encontrados nos últimos dias. "Nós verificamos todas as notícias de possíveis descobertas,mais será cada vez mais difícil encontrá-lo com vida", disse ocabo Pedro Luís Alves, do Corpo de Bombeiros da cidade deItapema (SC). (Reportagem de Pedro Fonseca e Raymond Colitt)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.