Aeronáutica nega confirmação sobre compra do Rafale

Militares indicaram não ter recebido qualquer comunicação oficial sobre os novos caças

Rosana de Cassia, da Agência Estado,

04 Fevereiro 2010 | 12h00

O Comando da Aeronáutica informou nesta quinta-feira, 4, que não recebeu qualquer comunicação oficial sobre o vencedor do processo de seleção dos novos caças para a Força Aérea Brasileira (FAB). Manchete do jornal Folha de S.Paulo desta quinta-feira informa que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ministro da Defesa, Nelson Jobim, já se definiram pelo caça francês Rafale, depois que a empresa reduziu o preço do pacote de aviões, segundo a reportagem, de US$ 8,2 bilhões para US$ 6,2 bilhões.  

 

Veja também:

link Após revisão do preço, Planalto teria decidido por caça francês

"A respeito da divulgação pela imprensa do suposto vencedor do processo de seleção dos novos caças multiemprego para a Força Aérea Brasileira (FAB), este Centro informa que o Comando da Aeronáutica não recebeu qualquer comunicação oficial sobre o assunto", afirma o comunicado do Comando da Aeronáutica.

No fim de dezembro, o Comando da Aeronáutica se reuniu e fez um relatório técnico com critérios de pontuação, colocando à frente da concorrência o caça sueco Gripen, fabricado pela Saab. Mas tanto Jobim quanto assessores do presidente Lula alegam que a Estratégia Nacional de Defesa é que deve estar à frente dessa decisão - cuja prioridade é a transferência de tecnologia. No cálculo do Planalto, o Rafale seria, então, o avião mais adequado.

Mais conteúdo sobre:
defesaAeronáuticacaçasRafale

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.