Aécio volta cobrar investimentos do governo Lula

O governador de Minas, Aécio Neves, voltou a cobrar ontem investimentos federais para a expansão do metrô de Belo Horizonte e do Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins. Aécio lembrou que a ampliação do terminal e do metrô são requisitos para a realização da Copa de 2014 no Brasil, que tem a capital mineira como uma das sedes.

Eduardo Kattah, O Estadao de S.Paulo

12 de setembro de 2009 | 00h00

"É preciso que o governo federal se manifeste em relação à sua responsabilidade nesses investimentos", afirmou. Aécio disse que já apresentou ao ministro da Defesa, Nelson Jobim, um projeto que prevê a ampliação da capacidade do atual terminal aeroportuário - de 5 milhões de passageiros/ano para 7 milhões de passageiros/ano. "Os dois terminais serão absolutamente necessários à Copa de 2014, mas essa é uma responsabilidade do governo federal. É preciso que o governo apresente esse cronograma."

Na quarta-feira, o pré-candidato tucano à Presidência já cobrara uma "ação mais consistente" do governo no Estado e acusou a Casa Civil de "descaso" em relação à proposta de uma Parceria Público-Privada (PPP) para a ampliação do metrô.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.