Aécio volta a reclamar de repartição da CPMF

O governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), voltou a reclamar na noite de ontem, em Uberlândia (MG), da repartição da CPMF com Estados e municípios. Aécio sugeriu, porém, que a negociação de compartilhamento pode ser feita por meio de outros impostos - PIS e Cofins sobre saneamento, ou Cide. "A Federação no Brasil vem se tornando uma expressão vazia numa folha de papel", disse Aécio, reiterando que quando a proposta de prorrogação da contribuição chegar ao Senado pretende promover uma reunião em Brasília com governadores dos Estados mais populosos - "independente de serem da base ou da oposição" - para discutir com o governo "a forma dessa aprovação"."Tenho levado de forma serena, mas firme, inclusive junto aos outros governadores de Estado, é que este é o momento de nós criarmos condições de uma sinalização mais efetiva, com distribuição mais justa de impostos a Estados e municípios". Na tarde de hoje, Aécio lança no Palácio da Liberdade um prêmio destinado a produções artísticas nas áreas de teatro, dança e circo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.