Aécio vai propor 'distritão misto' nas eleições

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) assumiu no tucanato a coordenação das propostas de reforma política e já defende a adoção de um sistema de votação já chamado de "distritão misto".

AE, Agência Estado

03 de março de 2011 | 10h42

Nomeado como responsável pela coleta e organização das propostas do PSDB, Aécio cita como exemplo o caso da bancada de São Paulo, formada por 70 deputados. Pelo sistema sugerido, as primeiras 40 vagas seriam destinadas aos mais votados, independentemente de coeficiente eleitoral ou de voto de legenda. As 30 restantes seriam preenchidas por listas apresentadas previamente pelos partidos.

A proposta representa um meio termo do que defende o PMDB do vice-presidente Michel Temer, favorável ao distritão, que acabaria com o voto proporcional, e o que sugerem setores do PT, que preferem a votação em listas ou manter o sistema proporcional já existente. "Já estou conversando com os senadores sobre a proposta", afirma Aécio.

Na prática, a sugestão do ex-governador mineiro é um passo na direção de procurar algum tipo de acordo para fazer com que a reforma política possa avançar no Congresso. Hoje, existe consenso em poucos pontos da reforma, os principais partidos defendem pontos opostos, e Câmara e Senado decidiram criar cada um sua própria comissão especial para discutir o assunto. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.