Aécio trata Minas como propriedade, afirma Lula

Em entrevista a jornal do norte do Estado, ex-presidente faz críticas à gestão do tucano

LEONÊNCIO NOSSA, ENVIADO ESPECIAL, MONTES CLAROS, O Estado de S.Paulo

02 de agosto de 2014 | 02h03

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse ontem que Minas Gerais, sob domínio do tucano Aécio Neves, não acompanhou o crescimento do Brasil nos últimos 12 anos. Lula, em entrevista ao jornal
Gazeta Norte Mineira, de Montes Claros, acusou o principal adversário da presidente Dilma Rousseff nas eleições de outubro de tratar o Estado como "propriedade para benefício de uma família".

"Não precisa ser mineiro para saber que o governo de Minas faz muita propaganda e pouca ação. O governo federal, sim, investiu fortemente", afirmou.

No período em que presidiu o País, Lula manteve uma relação amistosa com o então governador tucano. O cenário mudou e na entrevista, Lula não economizou ataques ao agora candidato do PSDB à Presidência e disse que o governo federal sob o comando do PT criou dois milhões de empregos, construiu 366 mil moradias e destinou doze vezes mais recursos para a agricultura familiar no Estado.

Ainda ressaltou que o Bolsa Família, principal programa federal na área social, beneficia 1,2 milhão de famílias mineiras. "Eles (os tucanos) não têm programas sociais e por isso se apropriam dos programas do governo federal, mudando somente os nomes", disse. "A maior parte do dinheiro é federal, mas eles nunca reconhecem isso."

Ao defender a candidatura do petista Fernando Pimentel ao governo do Estado, Lula voltou a atacar o tucano. "Ele (Pimentel) sabe que o governo do Estado não pode ser tratado como propriedade para benefício de uma família e que não pode ser centralizado na capital."

Na entrevista, Lula não foi questionado sobre a polêmica envolvendo a construção de um aeroporto, durante a gestão de Aécio, em área desapropriada de um parente do tucano em Cláudio (MG). A pista, não homologada pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), custou R$ 13,9 milhões, fica a 6 km de uma propriedade de Aécio e familiares. O senador defende a regularidade da obra, mas reconheceu que errou ao usar o aeroporto não homologado.

Dilma e Lula estiveram ontem em Montes Claros para participar de ato político com Pimentel e Josué Gomes (PMDB), candidato ao Senado e filho do ex-vice-presidente da República, José Alencar. A cidade é o berço da Coteminas, indústria têxtil fundada por Alencar. Em evento com prefeitos da região, Dilma disse que vai evitar a adoção de medidas "impopulares" e "antipopulares" no combate à crise. "Vamos enfrentar aqueles que acham que mudar é voltar atrás, é retroceder naquilo que havia de pior, aumentando o desemprego."

Lula chegou a dizer que os jornais do Estado "são dóceis com o candidato do PSDB à presidência, Aécio Neves". Dilma mostrou uma revista local para reclamar que o programa de água do governo federal é tratado como se fosse do governo estadual.

Nota. Em nota assinada pelo candidato ao governo do Estado, Pimenta da Veiga, o PSDB afirma que "os mineiros não são bobos, como o PT acredita". e que Aécio tem "história oposta à de muitos dos líderes do PT". "Misturar assuntos pessoais com assuntos de governo não é pratica do PSDB."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.