Aécio será presidente da República por 3 dias

O presidente da Câmara, Aécio Neves (PSDB-MG), não estará presidindo a sessão da próxima quarta-feira, quando seu esforço para desencalhar a polêmica proposta de restrição das medidas provisórias será coroado com a conclusão da votação da emenda. Em razão de viagens internacionais do presidente Fernando Henrique Cardoso e do vice Marco Maciel, ele assumirá interinamente a Presidência da República por três dias. Aos 41 anos, Aécio se tornará o mais jovem político a sentar na cadeira, que só não foi ocupada por seu avô Tancredo Neves por uma fatalidade. "Tancredo foi o brasileiro que melhor se preparou para assumir a Presidência no século passado", orgulha-se o neto, que começou a freqüentar a escola da política, seguindo os passos do avô, desde a adolescência. A passagem simbólica de Aécio pela Presidência da República já estava desenhada desde o início do ano, mas a concretização chega no momento em que sua ascensão política ganhou evidência, com a articulação para a aprovação da PEC que restringe as medidas provisórias."Na política, para se alcançar determinados objetivos, é aceitável transigir na estratégia, mas jamais nos princípios", filosofa o presidente da Câmara, reproduzindo o que aprendeu com o avô. Para analistas acostumados ao jogo político, Aécio não está subindo a rampa do Palácio do Planalto, neste momento, por acaso. O presidente Fernando Henrique Cardoso procura alguém para assumir a tarefa de reaglutinar as forças políticas em torno do governo e preparar o palanque de 2002. Nos corredores do Congresso já há quem fale em Aécio como o candidato surpresa da base governista. É de Minas Gerais, Estado considerado fundamental no xadrez eleitoral de 2002, neto de um político que entrou para a história do País como o fundador de uma Nova República, tem pouca rejeição e tem trânsito entre as mais diversas correntes políticas. A grande maioria, no entanto, o considera "muito novo" para encarar o desafio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.