Aécio se reúne com oposição para votar orçamento

O presidente da Câmara, deputado Aécio Neves (PSDB-MG), marcou para as 14h30 uma reunião com os líderes dos partidos de oposição para tentar um acordo que possibilite a votação, ainda hoje, do Orçamentgo Geral da União de 2002 pelo plenário do Congresso Nacional. Pela manhã, de sua residência, Aécio fez contatos com líderes partidários e autoridades do governo, com objetivo de atender algumas das cinco propostas apresentadas ontem pelos partidos de oposição. Um desses pontos seria suprimir do relatório do deputado Sampaio Dória (PSDB-SP) a previsão de receita de R$ 1,4 bilhão, que proviria da arrecadação com a contribuição previdenciária dos servidores públicos inativos. Em relação ao salário mínimo, o governo manteria os R$ 200,00 por ele propostos, e a oposição retomaria a pressão por um reajuste maior a partir de fevereiro, antes da vigência do novo mínimo em abril. Por sua vez, o presidente da Câmara aceita avalizar a criação de uma comissão especial incumbida de, em 60 dias, identificar as categorias dos servidores públicos que não obtiveram aumento salarial ao longo dos últimos anos e, principalmente, mobilizar recursos necessários para cobrir um eventual reajuste. O presidente da Câmara acenou positivamente para a proposta da oposição em relação ao refinanciamento das dívidas dos pequenos e médios produtores rurais. Está também sugerindo à oposição a elaboração de um novo regimento para tramitação da proposta orçamentária de 2003, no próximo ano, no Congresso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.