Aécio quer adiar relatório da reforma tributária

O governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), antecipou que vai propor que a apresentação do relatório da proposta de reforma tributária seja adiada para a próxima semana. Segundo Aécio, os governadores que vão se reunir na próxima terça-feira com o ministro da Fazenda, Antonio Palocci, precisam saber qual é a proposta concreta do governo federal para os Estados. Aécio evitou comentar as alterações na proposta de reforma da Previdência acertadas entre os líderes dos partidos da base governista em encontro na manhã de hoje. Ele deixou claro, porém, que os governadores pretendem fazer os "cálculos para saber a viabilidade" das mudanças. "Qualquer modificação da proposta original deve passar pelos governadores. A não ser que o governo federal ache que não precisa da parceria dos governadores para essas reformas", disse. O governador disse não acha impossível haver mudanças, mas considera prudente que as modificações sejam discutidas previamente com signatários da proposta. Aécio repetiu frase do presidente Luiz Inácio Lula da Silva: "Essa não é uma proposta do governo Lula, e eu aceitei isso desde o início", afirmou o governador. Aécio disse que, se forem feitas modificações à revelia dos governadores, eles deixarão de ter compromisso com a proposta do governo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.