Aécio: Quando Dilma se aproxima do PSDB, ela acerta

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) elogiou em um tom de ironia o pacote de estímulo aos investimentos para o setor de ferrovias e rodovias anunciado ontem, no total de R$ 133 bilhões. "Toda vez que Dilma se aproxima do ideário do PSDB, ela acerta", afirmou Aécio ao chegar a evento da revista IstoÉ Dinheiro, em São Paulo.

GUSTAVO PORTO E FRANCISCO CARLOS DE ASSIS, Agência Estado

16 de agosto de 2012 | 20h54

O senador afirmou que as medidas divergem da posição adotada pelo PT, que, segundo ele, foi contra ações como o próprio Plano Real e até contra a eleição de Tancredo Neves, seu avô. "Todas as vezes que o PT precisou optar pelo País, ele optou pelo próprio PT", criticou.

Aécio afirmou ainda que tem dúvidas sobre a capacidade do governo de operacionalizar o pacote, mas avaliou que as medidas tomadas, caso implementadas, contribuirão para o crescimento do País.

Eleições

Indagado se uma possível vitória do candidato do PSDB à prefeitura de São Paulo, José Serra, facilitaria o seu caminho para a disputa da eleição presidencial em 2014, Aécio desconversou: "Eu torço pela eleição do Serra não por conta de 2014, mas porque ele é o mais preparado para governar São Paulo".

Por fim, o senador voltou a criticar o PT pelo fato de o partido ter entrado na disputa da eleição municipal de Belo Horizonte, rompendo um acordo com o PSB para a reeleição de Mario Lacerda. "O PT criou uma candidatura na base da intervenção e terá dificuldade para se explicar, já que participou do governo de Lacerda", concluiu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.