Aécio propõe fim de cargos de confiança em Minas

O governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), propôs à Assembléia Legislativa uma nova reforma administrativa no Estado, com um projeto de lei delegada em que solicita autorização para que o Executivo possa criar, transformar ou extinguir cargos de comissão ou de confiança.Aécio, reeleito recentemente, entregou ao presidente da Casa, deputado Mauri Torres (PSDB), o projeto de lei nesta quinta-feira. Segundo o secretário de Planejamento e Gestão, Antônio Augusto Anastasia, as mudanças ainda estão em fase de estudos. Ele adiantou, porém, que superintendências e diretorias poderão ser remanejadas de uma pasta para outra. Nesta quinta, 23, Aécio lembrou a reforma feita no início de 2003 e defendeu a nova proposta pedindo a compreensão da Assembléia e da oposição. "Nada de grandioso, talvez um ajuste mais fino do que foi o primeiro, mas necessário para que Minas Gerais continue sendo, e seja definitivamente, o estado com o melhor modelo de gestão para o País", afirmou. Segundo o governo mineiro, existem hoje 3.859 cargos em comissão na administração direta e 3.411 na administração indireta.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.