Aécio promete proposta de reforma política

O candidato do PSDB à presidência da República, Aécio Neves, afirmou hoje que, caso seja eleito, na primeira semana de governo vai apresentar uma proposta de reforma política. "Ela terá o retorno da cláusula de desempenho e o fim das coligações partidárias", disse. "Defenderei o fim da reeleição, com mandato de 5 anos, e voto distrital misto."

RICARDO LEOPOLDO, Estadão Conteúdo

27 de setembro de 2014 | 13h17

"Eu sou contra o fundo partidário e tempo de TV para partidos que não são representativos", destacou Aécio. Contudo, ele ressaltou que agremiações políticas tem o direito de pleitear o registro civil.

O candidato do PSDB à presidência da República afirmou, ainda, que o PT está deseducando as crianças e os jovens, especialmente no que se refere a bons costumes, como "não roubar". "Não há nada de mais perverso na política do que querer dividir o País entre nós e eles", comentou. Ele ressaltou que está confiante que vai para o segundo turno e que vencerá as eleições na disputa final.

Aécio ressaltou que a proposta de sua campanha é de boa gestão da máquina administrativa, com aumento de investimentos, eficiência do Estado e ações éticas.

"Eu vou tirar a Petrobras das garras desse grupo político", afirmou. "Vou estabelecer combate sem tréguas à corrupção. No meu governo, se alguém for pego tendo cometido qualquer irregularidade, não será tratado como herói nacional como gosta o PT, mas com o rigor da lei."

Tudo o que sabemos sobre:
EleiçõesAécioreforma política

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.