Aécio promete lugar na equipe para Pimentel

Tucano afirma que petista é ?figura que se sobrepõe? e sempre terá ?grande espaço? no governo estadual

Eduardo Kattah, BELO HORIZONTE, O Estadao de S.Paulo

12 de novembro de 2008 | 00h00

Em meio à especulação de que o prefeito de Belo Horizonte, Fernando Pimentel (PT), poderá ocupar a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico após o fim do mandato, o governador Aécio Neves (PSDB) disse ontem que sempre haverá "grande espaço" em sua equipe para o aliado. Eles trocaram afagos na inauguração da segunda etapa da duplicação da Avenida Antônio Carlos, na capital mineira.Em seu pronunciamento, o governador disse que Pimentel é "uma figura que sobrepõe, que ultrapassa os limites" do PT e será "reverenciado" pela população quando concluir o mandato."Seria um privilégio ter um quadro como Fernando Pimentel em qualquer governo, mas talvez o presidente Lula tenha a preferência", afirmou o governador, cogitando a hipótese de Pimentel se tornar ministro. "Ele saberá definir isso, mas certamente sempre haverá para ele, para um homem da sua qualidade, um grande espaço no meu governo." Ao final do discurso, Pimentel, de olhos marejados, retribuiu com um forte abraço.IMBRÓGLIOO destino do petista, a partir de 1º de janeiro de 2009, quando deixa o Executivo, já começa a ser discutido nos bastidores. Uma das hipóteses é a de o atual prefeito assumir a secretaria, que já foi ocupada pelo prefeito eleito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda (PSB).Nesse cenário, Pimentel teria de se licenciar do PT ou trocar de sigla, já que o seu partido, no 3º Congresso Estadual, aprovou resolução em que reafirma oposição a Aécio e proíbe os filiados de qualquer participação na administração estadual.Essa foi a trajetória que restou ao ex-embaixador do Brasil em Cuba Tilden Santiago, que comprou briga com o Diretório Estadual do PT após assumir em junho de 2007 a função de assessor para assuntos ambientais da presidência da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), atendendo a um convite do governador. A filiação de Tilden foi suspensa pelo partido. Ameaçado de expulsão, em agosto ele se filiou ao PSB.Pimentel já enfrenta desgaste nas esferas estadual e nacional do PT pela aliança com o governador na eleição em Belo Horizonte. O prefeito mira a disputa pelo Palácio da Liberdade em 2010, se possível com apoio do governador tucano, hipótese considerada pouco provável caso ele permaneça no PT.Reservadamente, porém, petistas do grupo de Pimentel apostam em um convite do presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que o prefeito assuma o Ministério do Turismo, ficando no partido.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.