Aécio prega ''nova convergência''

Homenageado pela Assembleia, ontem em Salvador, com o título de cidadão honorário da Bahia, o governador de Minas, Aécio Neves (PSDB), encontrou-se com líderes locais de seu partido e de legendas aliadas, em especial o DEM. E comentou o quadro eleitoral que se desenha para 2010.

Tiago décimo, O Estadao de S.Paulo

04 de setembro de 2009 | 00h00

"O que o Brasil busca, hoje, é uma nova convergência", afirmou Aécio. "O Brasil está cansado desse radicalismo que coloca PT e PSDB cada um num canto do ringue e quem perde as eleições se coloca de forma radical nas oposições, enquanto questões e reformas que são importantes ficam sendo constantemente adiadas."

Sobre a escolha do candidato tucano à Presidência, defendeu a tese de que não deve ser tomada apenas pela cúpula. "Mais do que definir nomes, o PSDB precisa dizer à população brasileira o que ele apresentará de diferente da proposta dos que estão no governo."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.