Aécio Neves propõe reajuste salarial a servidores

Faltando cerca de duas semanas para o início do recesso parlamentar, o governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), encaminhou à Assembléia Legislativa projetos de lei que reajustam os salários de 62 carreiras do Executivo e vencimentos de servidores da Universidade do Estado (UEMG) e Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes). A estimativa é que, se aprovados, os projetos causarão um impacto financeiro anual de R$ 47,4 milhões. Hoje foi encaminhado o projeto que beneficia um total de 19.531 servidores, com impacto financeiro calculado na folha de pagamento de R$ 16,3 milhões por ano. Conforme o governo mineiro, o aumento proposto é de 5% e contempla servidores que desde 2006 não foram beneficiados com reajuste do vencimento básico ou concessão de vantagens. Em comunicado, o governo estadual argumenta que "ao longo dos últimos cinco anos" vem "adotando uma série de medidas para resgatar as perdas salariais históricas do funcionalismo".A maioria dos contemplados exerce as funções de auxiliares, técnicos ou gestores, vinculados às secretarias de Defesa Social, Agricultura e Pecuária, Ciência e Tecnologia, Cultura, Desenvolvimento Econômico e Social, Transportes e Obras Públicas, Gestão, Planejamento.O presidente da Assembléia, deputado Alberto Pinto Coelho (PP), prometeu dar celeridade à tramitação, para que os projetos possam ser votados antes do recesso. A Secretaria de Estado de Planejamento assegura que existe dotação orçamentária suficiente para atender as projeções de aumento dos gastos com pessoal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.