Aécio Neves lamenta morte de governador de Roraima

Governador de Minas diz que foi 'uma enorme perda de um companheiro de partido'

Alexandre Rodrigues, de O Estado de S. Paulo,

11 de dezembro de 2007 | 16h16

O governador de Minas Gerais, Aécio Neves, lamentou a morte do governador de Roraima, Ottomar Pinto (PSDB), que faleceu nesta terça-feira, 11, em Brasília. "É uma enorme perda de um companheiro de partido. Ele vinha fazendo um trabalho excelente no seu Estado, superando as muitas dificuldades. Inclusive, tinha muitas parcerias conosco, na área de gestão", disse. Ottomar  faleceu nesta terça-feira, 11, por volta das 14 horas no Instituto do Coração, em Brasília. Vítima de problema cardíaco, Ottomar faria 78 anos em janeiro de 2008 e foi reeleito nas últimas eleições. Ele estava muito doente, safenado e tinha diabetes. Também passou por várias internações para tratar de tromboses.  Veja também:  Morre Ottomar Pinto, governador de RoraimaMorte de Ottomar pode levar Jucá para o governo de Roraima O governador de Minas também prestou sua solidariedade aos familiares do falecido. "É uma perda lamentável, não apenas para o partido, para a vida pública brasileira, sobretudo porque veio em um momento inesperado como este. Fica aqui, em nome dos mineiros, a minha solidariedade à sua família e ao povo de Roraima, os meus mais profundos pesares", completou. Aécio participou no Rio de homenagem da Academia Brasileira de Letras (ABL). O governador planeja visitar o arquiteto Oscar Niemeyer.

Tudo o que sabemos sobre:
governador de RoraimaOttomar Pinto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.