ANDRE DUSEK/ESTADÃO
ANDRE DUSEK/ESTADÃO

Aécio já fala em 'dia seguinte' ao impeachment de Dilma

Questionado se o 'dia seguinte' consiste em bloquear o reajuste para ministros do Supremo Tribunal Federal, o senador mineiro disse que há uma 'agenda dura' pela frente e que na visão do PSDB 'não é mais hora de novos gastos'

Beatriz Bulla, O Estado de S.Paulo

30 de agosto de 2016 | 18h52

BRASÍLIA - O presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (MG), já fala no dia seguinte ao impeachment da presidente Dilma Rousseff, dando a condenação da petista como certa no Senado. "Para nós, a preocupação maior não é mais esse processo. Agora nossa grande preocupação é o dia seguinte, o Brasil precisa readquirir a capacidade de crescer, de voltar a gerar empregos", afirmou o tucano.

Questionado se o "dia seguinte" consiste em bloquear o reajuste para ministros do Supremo Tribunal Federal, Aécio disse que há uma "agenda dura" pela frente e que na visão do PSDB "não é mais hora de novos gastos". 

"É hora, ao contrário, de reduzir o peso do estado e de termos políticas públicas mais qualificadas", afirmou Aécio.

O reajuste gerou um embate entre PSDB e PMDB. Aécio já enviou recado ao presidente interino, Michel Temer, de que a bancada tucana será contra o aumento aos ministros do Supremo e tanta fazer os demais partidos da base se comprometerem com o mesmo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.