'Aécio já é o candidato', diz Alckmin

Um dia após Serra anunciar seu apoio ao senador mineiro nas redes sociais, governador de São Paulo afirmou que partido deve formalizar o candidato à Presidência a qualquer momento

O Estado de S. Paulo

17 Dezembro 2013 | 16h53

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), disse nesta terça-feira, 17, que o senador Aécio Neves "já é o candidato" do PSDB à Presidência da República para o ano que vem. Alckmin fez a declaração um dia depois de o ex-governador José Serra ter anunciado via redes sociais sua desistência de disputar o cargo nas eleições de 2014.

"À medida que o Serra não é candidato, o Aécio já é candidato. Mas isso (anúncio), formalmente, pode ser feito a qualquer momento", afirmou Alckmin, depois de inaugurar uma ciclovia na zona oeste da capital. "Acho que a atitude do Serra foi de desprendimento, uma atitude importante para unir o partido".

Nesta segunda, Serra publicou na internet uma mensagem na qual afirmava que os defensores da confirmação da candidatura de Aécio à presidência deveriam formalizar a indicação "sem demora". As palavras de Serra foram interpretadas até por seus aliados como uma desistência do ex-governador em disputar a vaga dentro do partido.

Serra concorreu o Planalto por duas vezes: em 2002 e 2010, quando foi quando foi derrotado respectivamente pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e pela presidente Dilma Rousseff. Com a desistência, sobram duas opções a serem avaliadas pelo ex-governador: disputar ao Senado, ou a deputado federal.

Para Alckmin, uma eventual candidatura de Serra ao Senado em sua chapa "seria muito importante e honrosa", mas afirmou que a decisão é do ex-governador.

"Serra é preparado para disputar qualquer cargo. Uma pessoa com a experiência que ele de tem, de prefeito, governador, ministro da área econômica, da área social, da saúde, que tem espírito público. Ele é extremamente preparado", afirmou Alckmin.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.