Aécio ironiza governo e diz que concorda 'em tudo' com Marta e Carvalho

Tucano aproveitou carta da ex-ministra da Cultura, Marta Suplicy pedindo resgate da confiança e credibilidade do governo para alfinetar gestão Dilma Roussef

Isadora Peron, O Estado de S. Paulo

12 de novembro de 2014 | 18h45

Brasília - O senador Aécio Neves (PSDB-MG) disse nesta quarta-feira, 12, em tom de ironia, que concordava com vários ministros do governo Dilma Rousseff (PT), especialmente com a ex-ministra da Cultura, Marta Suplicy, que na terça-feira entregou o cargo fazendo críticas à política econômica do governo. "Concordo com a Marta, com o Gilberto Carvalho. Estou concordando em tudo com os ministros da Dilma", brincou.

Em sua carta de demissão, Marta disse esperar que, em seu segundo mandato, Dilma escolhesse uma equipe econômica que resgatasse "a confiança e credibilidade" do governo e que estivesse comprometida com o crescimento do País.

Já Carvalho, chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, disse em uma entrevista à BBC esta semana que a presidente dialogou pouco com a sociedade e se afastou dos "principais atores na economia e na política" nos últimos quatro anos.

2016. A carta de Marta foi vista pelo PT como uma sinalização de que ela deseja articular sua disputa pela Prefeitura de São Paulo em 2016 mesmo se for em outro partido. A hipótese de deixar o PT seria cogitada caso o partido a impeça de disputar uma prévia com o atual prefeito Fernando Haddad.

Questionado se Marta teria espaço no PSDB, Aécio sorriu e desconversou. "Não acho que ela queira vir para o PSDB. Ela quer mesmo é ser candidata."

Tudo o que sabemos sobre:
Aecio NevesMarta SuplicyPSDB

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.