Aécio: governadores devem ir a Brasília negociar CPMF

O governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), disse hoje que os governadores devem ir a Brasília já na próxima semana para negociar a aprovação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) no Congresso. A estratégia, segundo ele, é esperar que a proposta chegue ao senado, onde ele acredita que o governo federal terá que mais dificuldade para aprovar a prorrogação da contribuição até 2011, já que faltam apenas dois meses para o fim do ano legislativo. "Na Câmara houve a tentativa, vamos dizer, o esforço da oposição para trazer essa negociação e ela não aconteceu, valeu até agora, pelo menos, o rolo compressor do governo, que tem a maioria e está exercendo essa maioria", disse o governador mineiro. Embora considere legítimo o esforço da base governista, Aécio informou que conversa com os governadores de São Paulo, José Serra (PSDB); do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB); de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB) e da Bahia, Jaques Wagner (PT), que poderão apresentar sugestões ao governo federal. "Nós estamos construindo algumas sugestões ao governo, que podem facilitar até mesmo se for no limite, essa aprovação", afirmou. A expectativa do governador mineiro é de que a proposta chegue ao Senado se não nesta, na próxima semana. "No Senado o quadro é diferente e nós estamos aguardando o desenrolar", concluiu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.