Aécio: 'Ganhar em SP é caminho para vencer no Brasil'

O senador Aécio Neves, pré-candidato do PSDB à presidência da República, pediu o apoio dos prefeitos e vereadores tucanos para ganhar a eleição no Estado de São Paulo. "Se vencer as eleições em São Paulo, e espero que vençamos, vamos vencer no Brasil", disse. Aécio reuniu 21 prefeitos, vereadores e deputados neste sábado, 7, num clube da região central de Sorocaba para o evento "Conversa com os Brasileiros", do PSDB. Depois de criticar o desempenho da economia, a falta de investimentos na saúde e na fiscalização das fronteiras, disse que o País cansou do PT. "O Brasil está cansado de incompetência e estou pronto."

JOSÉ MARIA TOMAZELA, Agência Estado

07 Dezembro 2013 | 13h17

Ao comentar as investigações sobre o cartel no setor metroferroviário em São Paulo, e o suposto pagamento de propinas a líderes tucanos, disse que tudo deve ser investigado com profundidade. "Se houver comprovação de algum ilícito, tem de ser punido exemplarmente, independente de filiação partidária. O que não concordamos é com a utilização da estrutura do Estado para perseguir adversários políticos, com denúncias que não correspondem à realidade."

Sobre a tentativa da Polícia Federal de transferir a investigação para Brasília, Aécio ponderou que não importa onde ocorra a apuração. "O que importa é que as investigações ocorram de forma ampla a efetiva, mas que não seja seletiva." No discurso, ele prometeu reestatizar a Petrobrás, em benefício da sociedade. "Estamos voltando a ser o que éramos na década de 50, exportadores de commodities." Atacando a corrupção e falta de gestão, disse que O Brasil é um cemitério de obras inacabadas.

O tucano disse que tem conversado com o ex-governador de São Paulo, José Serra, que também se apresenta como pré-candidato e afirmou que o PSDB vai estar unido na campanha. "Nossa unidade é o instrumento mais vigoroso que temos para ir ao segundo turno e ganhar as eleições."

Aécio considerou natural uma possível união com o PSB, mas disse que a candidatura de Eduardo Campos, governador de Pernambuco, está colocada e que as candidaturas aprimoram a democracia. "O PT quis ganhar por WO impedindo a candidatura, mas as candidaturas, o embate, é bom para a democracia."

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.