Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Aécio faz passagem relâmpago e não fica em convenção do PSDB

Alvo da Lava Jato, senador fez pronunciamento pedindo apoio à reforma da Previdência e saiu antes dos discursos principais

Felipe Frazão e Daiene Cardoso, O Estado de S.Paulo

09 Dezembro 2017 | 12h40

BRASÍLIA - O senador Aécio Neves (MG) fez uma breve passagem na Convenção Nacional do PSDB, onde recebeu muitas críticas por ser investigado, suspeito de pedir propina aos donos da empresa JBS. O Supremo Tribunal Federal (STF) quebrou sigilos do senador. Ele nega irregularidades, mas afastou-se da presidência partidária desde que foi delatado.

Aécio saiu pelos fundos do palco e foi embora por uma passagem privativa, que liga o centro de convenções Brasil 21, em Brasília, ao Hotel Meliá. Deputados federais por Minas Gerais, Caio Narcio e Paulo Abi Ackel, o cercavam. Ele nem sequer esperou os discursos principais e deixou o evento por volta das 11h45.

+++ Nomes importantes do PSDB não estão na chapa única a ser eleita em convenção

Atual presidente do PSDB e alvo da Operação Lava Jato, o senador surpreendeu as expectativas ao chegar à convenção do PSDB em Brasília, já que sua presença ainda era dúvida. Ele pregou a unidade da legenda.

"Essa é a convenção da unidade do PSDB e Alckmin significa a garantia dessa unidade", discursou.

+++ Chapa única em convenção do PSDB tem 236 integrantes e ausências importantes

Aécio fez um breve pronunciamento na entrada do evento e pediu que o partido resgate os seus compromissos programáticos, entre eles o apoio a reforma da Previdência.

"Pior do que a reforma aprovada sem os votos do PSDB é vê-la não aprovada pela ausência dos votos do PSDB", declarou.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.