Aécio faz campanha no Congresso por prévias no PSDB

Com números de uma pesquisa eleitoral feita pelo instituto mineiro Vox Populi, o governador de Minas Gerais, Aécio Neves, fez campanha ontem no Congresso pelas prévias do PSDB para escolha do candidato tucano a presidente. Sorridente, ele trouxe na ponta da língua os dados que, ao menos em um quesito - potencial de crescimento -, lhe dariam vantagem sobre o governador de São Paulo, José Serra.

AE, Agencia Estado

09 de abril de 2009 | 09h49

De acordo com os números apresentados aos parlamentares no Congresso, o governador mineiro, no caso de se tornar candidato do PSDB à Presidência, teria mais condições de assegurar e atrair votos. ?Quem conhece Aécio vota em Aécio?, resumia o presidente do PSDB mineiro, deputado Paulo Abi-Ackel, na escolta política do governador.

De acordo com a assessoria do governador mineiro, ele tem a fidelidade de 44% dos eleitores que o conhecem bem, enquanto Serra registraria 32%. Na matemática pregada pelos aecistas, com mais exposição política, Aécio teria a capacidade de atrair mais e fiéis votos, o chamado potencial de crescimento eleitoral.

Aécio propõe que o PSDB realize as suas prévias até novembro, para que o candidato tucano à Presidência seja apresentado ao País ainda este ano. ?Se não houver acordo entre os dois candidatos, este é o caminho?, admitiu o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE).

Temeroso de um racha que indisponha o candidato paulista com os mineiros, que representam o segundo maior colégio eleitoral do País, o grupo ligado a Serra defende um entendimento que dispense a realização de prévias. Tasso avalia que a união dos dois é ?muito provável?, mas admite não saber ?se é possível? transformar essa união em uma chapa puro-sangue. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2010Aécio NevesPSDB

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.