Estadão
Estadão

Aécio é o tucano mais bem votado em SP

Paulistas dão 64,3% dos votos a candidato do PSDB, maior proporção obtida; Dilma só vence na região do Vale do Ribeira

RODRIGO BURGARELLI, O Estado de S.Paulo

27 Outubro 2014 | 02h02

Mineiro, o candidato Aécio Neves (PSDB) obteve a maior votação que um político do PSDB já registrou em uma eleição presidencial em São Paulo. Mais de 15 milhões de eleitores paulistas votaram no senador mineiro neste domingo, 26, o que corresponde a 64,3% dos votos válidos do 2.º turno presidencial. Foi quase o dobro da quantidade de eleitores que a presidente Dilma Rousseff (PT) recebeu no Estado: 8,5 milhões, ou 35,7% do total.

O PT não ganhou trégua do eleitorado paulista no 2.º turno, após sofrer uma derrota histórica em São Paulo há três semanas. A diferença de votos entre Aécio e Dilma, em números absolutos, foi de 6,8 milhões - o que não foi o suficiente para reverter a dianteira de 10,3 milhões de votos que a candidata reeleita conseguiu no resto do País.Antes dessa eleição, o melhor resultado de um candidato tucano à Presidência em São Paulo havia sido de Fernando Henrique Cardoso ao ser reeleito em 1998, quando recebeu 59,9% dos votos válidos já no 1.º turno - tanto nesse ano quanto em 1994, não houve 2.º turno na disputa presidencial. A única vitória do PT no território do maior eleitorado do Brasil havia sido em 2002. Naquela ocasião, 55,4% dos votos do Estado no 2.º turno foram para o petista Luiz Inácio Lula da Silva, cujo berço político é o ABC Paulista.

De lá para cá, a rejeição dos paulistas ao PT nas urnas só vem crescendo. Em 2006, Geraldo Alckmin (PSDB) ganhou 52,3% dos votos na disputa presidencial contra Lula no 2.º turno. E, em 2010, José Serra (PSDB) recebeu apoio de 54% dos eleitores que escolheram um candidato no 2.º round da corrida eleitoral. Isso significa que, nos últimos 4 anos, Dilma caiu de 46% dos votos válidos para 35,7% no 2.º turno em São Paulo - uma queda que representa cerca de 2 milhões de eleitores.

Apesar disso, um fenômeno curioso ocorreu entre o 1.º e o 2.º turno deste ano. Os votos dos outros candidatos - como Marina Silva (PSB) e Luciana Genro (PSOL) - se dividiram exatamente pela metade entre Dilma e Aécio. Assim, o desempenho de cada um foi proporcional ao total de votos que registraram no 1.º turno.

Território. Além de votar majoritariamente em Aécio, a preferência pelo tucano foi praticamente unânime por toda a extensão territorial do Estado. Apenas 67 municípios paulistas deram a vitória a Dilma neste 2.º turno, o correspondente a pouco mais de 10% das 645 cidades do Estado. Aécio ganhou em todos os outros 578 municípios, incluindo a capital paulista, onde teve 63,8% dos votos.

Ao se analisar o mapa do Estado pintado de acordo com o candidato mais votado em cada cidade, há uma mancha vermelha concentrada apenas na região do Vale do Ribeira, que registra os piores índices de desenvolvimento humano de São Paulo. Todo o resto do Estado é azul, com raras exceções a favor da petista.

Mais conteúdo sobre:
Eleições

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.