Aécio e Alckmin participam de convenção do PTB

Na semana passada, a cúpula do PTB deixou a base aliada do PT para declarar apoio a Aécio

Agência Estado

29 Junho 2014 | 11h06

SÃO PAULO - Começou há pouco na Assembleia Legislativa de São Paulo a convenção estadual do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). O evento conta com a presença do pré-candidato tucano à presidência, Aécio Neves, do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, do presidente estadual do PTB, Campos Machado, e de sua esposa e presidente do PTB Mulher, Marlene Campos Machado. 

A sigla formaliza o apoio à reeleição de Alckmin ao governo de São Paulo e à candidatura de Aécio à presidência. Além disso, homologa a candidatura de Marlene Campos Machado ao Senado. 

"Somos parceiros nessa caminhada para o País reencontrar o caminho do desenvolvimento", afirmou Geraldo Alckmin. "O PTB é partido da coragem."

Na semana passada, a cúpula do PTB deixou a base aliada do PT para declarar apoio a Aécio. 

Confiança. O candidato do PSDB à presidência, Aécio Neves, participa da convenção. "Se eu já tinha uma enorme confiança que ia vencer (as eleições), agora que chega o PTB, nos aguardem, que a partir de 2015 o Brasil terá novamente a eficiência e a ética", disse para uma plateia de militantes petebistas. "Vocês estarão no nosso lado não apenas na campanha eleitoral, vamos governar juntos o Brasil e resgatar as conquistas que estão em risco", afirmou.

A decisão da cúpula do PTB de apoiar a campanha do tucano Aécio Neves diverge do provável apoio que a bancada petebista da Câmara deve declarar nesta semana. Em entrevista na semana passada, o líder do PTB na Casa, Jovair Arantes (GO), disse que a bancada deve apoiar a reeleição da presidente Dilma Rousseff. "A tendência é a bancada fechar apoio à Dilma", afirmou. Caso isso se confirme, os deputados vão repetir o gesto ocorrido em 2010, quando a direção do PTB formalizou apoio à candidatura presidencial do PSDB, mas a bancada resolveu apoiar a chapa PT-PMDB.

Mais conteúdo sobre:
Eleições

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.