Aécio diz que PSDB tem que ampliar leque de alianças

Independente do resultado da eleição presidencial, o PSDB precisa ampliar seu espectro de influência política para além do DEM e outros aliados, afirmou hoje o ex-governador e senador eleito por Minas Gerais Aécio Neves. "Temos que unir as forças de oposição se nós perdermos a eleição e nos unirmos no governo se vencermos a eleição. Então, eu acho que o DEM é um aliado natural nosso, porque sendo governo ou não nós temos que ampliar o nosso leque de alianças, que não pode apenas, exclusivamente, ficar com o DEM."

EDUARDO KATTAH, Agência Estado

31 de outubro de 2010 | 15h34

O mineiro disse que vai colocar sua capacidade de relacionamento e sua experiência de 16 anos no Congresso Nacional "à disposição dessa construção."

Após votar em uma escola estadual na zona sul da capital mineira, Aécio indicou que pretende ter uma posição de destaque no Senado e arregimentar apoios para estabelecer uma agenda própria do Congresso Nacional, seja como representante da oposição ou da situação. Ele disse que após um período de descanso, iniciará brevemente uma série de conversas com governadores eleitos e reeleitos para apresentar ao País no início da próxima legislatura "uma agenda que não seja de governo". "Uma agenda do Brasil, do Estado brasileiro".

"O que é essencial, qualquer que seja o próximo presidente da República, é um Congresso que não se acovarde, que não aceite o papel de submissão em relação ao Executivo. A democracia pressupõe o equilíbrio entre os poderes e hoje nós temos um Congresso subjugado, um Congresso apequenado em razão da força do poder Executivo, que impõe a sua agenda exclusivamente", destacou.

Aécio também cobrou que o próprio partido, qualquer que seja o resultado da eleição, assuma "de forma mais clara e mais explícita o seu passado, a sua história." Ele disse ter "orgulho enorme" do governo Fernando Henrique Cardoso e do "avanço extraordinário para o País" que as privatizações naquele período trouxeram.

"O PSDB tem que revisitar a sua história com altivez e enfrentar o debate, qualquer que seja, para apontar para o futuro", afirmou. "Esse Brasil de hoje é uma conquista de muitas gerações de brasileiros. E nós do PSDB temos uma parte muito importante nessa construção."

Tudo o que sabemos sobre:
Eleições 2010Aécioalianças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.