Aécio diz que menções ao PSDB na lista da Odebrecht foram doações legais

Nomes do presidente nacional do partido e do senador José Serra (PSDB-SP) estão em material encontrado no apartamento de Benedicto Barbosa Silva Júnior

Igor Gadelha, O Estado de S.Paulo

23 de março de 2016 | 15h47

Brasília – O presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (MG), afirmou nesta quarta-feira, 23, que todos os pagamentos a integrantes de seu partido feitos pela construtora Odebrecht foram doações legais de campanha.

Nomes como o de próprio Aécio e do senador José Serra (PSDB-SP) aparecem em relação apreendida pela Operação Lava Jato na residência do presidente da Odebrecht Infraestrutura, Benedicto Barbosa Silva Júnior, no Rio de Janeiro.

Em rápida declaração sobre o assunto, Aécio afirmou que é preciso “diferenciar o joio do trigo”, mas não mencionou nomes de partidos ou de outros parlamentares também citados na relação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.