Ed Ferreira/Estadão
Ed Ferreira/Estadão

Aécio diz que Luiz Henrique terá todos os votos tucanos

O tucano Aécio Neves (MG) selou o apoio do PSDB ao senador Luiz Henrique (PMDB-SC), rival de Renan Calheiros (PMDB-AL) na disputa pela presidência do Senado. Após reunião com a bancada tucana, o presidente nacional do PSDB garantiu unanimidade nos votos dos dez senadores do partido amanhã (1º).

BEATRIZ BULLA, O Estado de S. Paulo

31 de janeiro de 2015 | 18h38

"Acabamos de fazer uma reunião muito franca onde individualmente cada um dos senadores do PSDB se manifestou favoravelmente à candidatura de Luiz Henrique. Ele contará com a unanimidade dos votos do nosso partido", afirmou Aécio, dizendo "não acreditar" em uma dissidência interna ao deixar o encontro.

O tucano foi procurado mais cedo por Renan Calheiros e disse que receberia o atual presidente do Senado ainda nesta tarde. Apesar do gesto de cordialidade, Aécio deixou claro que a posição do partido não deve mudar: "obviamente eu receberei o senador Renan Calheiros com a cordialidade de sempre, mas ele sabe da posição do PSDB que eu agora, como presidente do partido, expresso de forma enfática: o PSDB votará com o senador Luiz Henrique".

Luiz Henrique participou da reunião dos senadores do PSDB. Ao sair, disse que, pelas suas contas, pode contar com o apoio de até 50 dos 81 senadores na eleição que acontece amanhã. "Amanhã vamos obter um resultado histórico. A vitória da mudança contra o continuísmo, contra o mesmo grupo que vem se sucedendo há 45 anos no comando do Senado", disse o rival de Renan Calheiros.

Henrique disse ter um "mapeamento muito seguro" dos votos que devem ser destinados à sua candidatura amanhã. "Nós vamos vencer essas eleições até com uma certa folga."

Quando oficializou sua candidatura, ontem, Luiz Henrique contava com o apoio de parlamentares do PSDB, DEM, PSB, PDT, PP, PSOL e PPS.

Tudo o que sabemos sobre:
Luiz HenriqueSenadoPSDB

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.