Aécio diz que Dilma está longe de cumprir promessas feitas em 2010

Pré-candidato do PSDB à Presidência disse que Dilma gasta recursos apenas com propaganda

Ricardo Brito, Agência Estado

20 de fevereiro de 2013 | 16h49

BRASÍLIA - O pré-candidato do PSDB à Presidência da República, senador Aécio Neves (MG), afirmou nesta quarta-feira, 20, que a presidente Dilma Rousseff "chega à metade do trabalho longe de cumprir suas promessas da campanha de 2010". Aécio Neves disse que o País está estagnado e que os recursos do governo têm sido gastos somente com propaganda, como é, na opinião dele, o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), uma das vedetes do governo federal.

No discurso, o tucano enumerou o que considera 13 fracassos dos 10 anos do governo petista, no dia em que um ato vai comemorar em São Paulo as gestões Dilma Rousseff e Luiz Inácio Lula da Silva. Entre eles, destacou que o País foi salvo do apagão de energia pelo "péssimo desempenho da economia" no ano passado.

O senador disse que o governo foi poupado porque a economia cresceu menos e, segundo ele, a infraestrutura do setor foi construída pelo governo Fernando Henrique Cardoso. "Esse risco (do apagão) só não é maior porque o parque termoelétrico da gestão Fernando Henrique Cardoso, tão combatido pelo PT, opera com a capacidade máxima", disse.

"Hoje seria um ótimo dia para que o PT revisitasse a sua história", criticou. "O Brasil não foi descoberto pelo ano de 2003", afirmou o senador tucano em discurso no plenário do Senado.

Tudo o que sabemos sobre:
PTcomemoraçõesAéciodiscurso

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.