Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Aécio diz que desembarque do PSDB é assunto superado e defende 'novo projeto' para 2018

Senador diz que discutir, durante a convenção nacional, a permanência de ministros no governo Temer seria 'desrespeito' ao partido

Thiago Faria, O Estado de S.Paulo

28 Novembro 2017 | 20h04

BRASÍLIA – Principal fiador da participação do PSDB no governo de Michel Temer, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) afirmou nesta terça-feira, 28, que a saída do partido da base do governo já está consolidada. Segundo ele, chegou a hora de o partido construir “um novo projeto”, em referência à disputa presidencial de 2018.

ENTREVISTA: 'Documento do PSDB é fraco e cheio de platitudes', diz economista tucana

“Vamos tratar de construir um novo projeto. Não sabemos se será ao lado do PMDB. Provavelmente, até não. Então é a hora dessa saída”, disse Aécio após participar da apresentação das diretrizes que devem nortear o próximo programa do partido, na Câmara.

O tucano, presidente afastado da legenda, afirmou que o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, que deve assumir a presidência do partido em dezembro, tem condições de levar adiante este novo projeto.  “A força do PSDB sempre se deu na nossa unidade, na compreensão das nossas diferenças e no respeito entre cada um de nós. Precisamos resgatar isso no PSDB.”

+++ Aécio e Aloysio defendem que PSDB feche questão em relação à reforma da Previdência

Questionado se o partido deveria discutir sobre a permanência de ministros no governo Temer durante a convenção marcada para o dia 9, Aécio disse achar desnecessário. "Essa questão já está superada. Falta marcar a data. Esse é um falso dilema. Levar esse tema à convenção é um desrespeito ao próprio PSDB. O que temos de reafirmar nesta convenção são questões como as novas diretrizes, qual nova agenda para o País, qual a agenda modernizante que o PSDB deve conduzi. De que forma vamos nos posicionar em relação a ela? Qual o leque de alianças o PSDB deve buscar? Que perfil dessas alianças deve ser priorizado? A questão da nossa participação no governo Temer, que fique claro, se deu por uma decisão do partido”, afirmou. 

PODCAST: ‘Conexão Estadão’: A ‘panela de pressão’ chamada PSDB

O ministro Aloysio Nunes (Relações Exteriores), que também participou do evento na Câmara, fez coro a Aécio ao dizer que o assunto “desembarque” está superado. Ele, no entanto, continua com o cargo no governo. "Nós apoiamos segundo um programa que estabelecemos com ele (Temer). O governo está cumprindo. Participar ou não é uma decisão do presidente da República", afirmou. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.