Aécio diz que deixa governo de MG no início de 2010

Um dos nomes mais cotados para disputar a sucessão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), cometeu hoje um deslize e afirmou que deixará o Palácio da Liberdade no início de 2010. Ao participar do lançamento do projeto do Museu das Minas e do Metal, em Belo Horizonte, o governador deixou escapar sua intenção de se desincompatibilizar do cargo antes do fim do mandato. Aécio escorregou ao falar com jornalistas sobre uma das obras de maior visibilidade de seu governo: o Circuito Cultural Praça da Liberdade, do qual o museu fará parte, ocupando o prédio da Secretaria de Educação. "Eu quero, antes de deixar o governo de Minas Gerais, no início de 2010, deixar todas as intervenções na Praça da Liberdade prontas, inauguradas e abertas ao público", disse. O período citado pelo tucano está dentro do prazo de desincompatibilização determinado pela lei eleitoral para os governantes que desejem disputar as eleições.Aécio deve disputar com o governador paulista José Serra a indicação como presidenciável tucano em 2010. Ele tem reiteradamente negado a possibilidade de deixar o PSDB e migrar para o PMDB caso seja preterido na definição interna. Além de entrar na disputa pelo Palácio do Planalto, a outra opção de Aécio é sair candidato ao Senado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.