Aécio diz que críticas de Cesar Maia são "bobagem"

O governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), classificou, nesta quinta-feira, como uma "bobagem" as novas críticas do prefeito do Rio, Cesar Maia (PFL), à estratégia adotada na campanha do candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin. Em entrevista à rádio CBN, Maia apontou erros da tática tucana e condenou principalmente a falta de um comando unificado dos dois partidos na campanha. Perguntado sobre a postura do prefeito do Rio, Aécio disse que "quem quer ganhar uma eleição trabalha para convergir". Sem citar o nome de Maia, o governador mineiro voltou a sugerir que ele se move por "razões regionais". A possibilidade de vitória da aliança PSDB-PFL, segundo Aécio, dependerá da capacidade das lideranças de "colocar o projeto nacional acima dos eventuais descontentamentos, ou eventuais frustrações pessoais". "Esses que permanentemente ficam externando essas frustrações acabam saindo do jogo ou fazendo um papel marginal dentro do processo. E acabam não tendo no final importância alguma."O governador salientou que acredita muito "no espírito público" das principais lideranças do PFL e, ao comentar as desavenças entre tucanos e pefelistas, admitiu que "declarações absolutamente desnecessárias" foram dadas "de parte a parte". "Mas que são muito pequenas dentro do nosso objetivo", afirmou Aécio, que aproveitou também para responder aos rumores de que não estaria empenhado na campanha de Alckmin. "Qual o objetivo? Construir e viabilizar uma candidatura alternativa para o Brasil, um novo projeto para o Brasil. Eu estou envolvido nisso e esse é o meu esforço. Portanto, esses ruídos, esses destemperos, esses excessos de egos de lá ou de cá não devem interferir no nosso projeto maior".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.