Aécio diz não aceitar cargo de vice em chapa do PSDB

O governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), afirmou hoje, nos Estados Unidos, que não aceitaria concorrer como vice-presidente em uma chapa puro-sangue do PSDB. "Eu não cogito em aceitar a vice-presidência. Em um quadro partidário tão plural como o brasileiro, seria no mínimo uma certa presunção um partido achar que só ele solitariamente pode compor a chapa e ganhar os eleitores", disse ele, em entrevista na Bolsa de Nova York (NYSE).

NALU FERNANDES, Agencia Estado

10 de junho de 2009 | 20h09

Aécio reafirmou que o PSDB tem dois nomes. "Serra (o governador de São Paulo, José Serra) é um nome com todas as condições de disputar e de ganhar as eleições. E outro nome lembrado é o meu", citou. De acordo com ele, qualquer que seja a decisão do partido "nós estaremos unidos nesta eleição, mas o que eu defendo é que a decisão seja do conjunto do partido". Aécio disse ainda que gostaria que a decisão para a cabeça de chapa para concorrer à Presidência viesse "das bases" do PSDB.

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2010PSDBAécio NevesEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.