Aécio descarta ser vice de Serra em 2010

Para o governador de Minas, a chapa puro-sangue na eleição de 2010 'soaria de alguma forma pretensiosa'

Eduardo Kattah, de O Estado de S.Paulo

16 de dezembro de 2008 | 13h18

O governador Aécio Neves (PSDB) reiterou nesta terça-feira, 16, que é contra uma chapa tucana "puro-sangue" para a Presidência em 2010 e disse que Minas Gerais não ficará fora das articulações políticas que levarão à definição do candidato. Para Aécio, a chapa puro-sangue - que passou a ser defendida pela cúpula do PSDB paulista, tendo o governador José Serra como cabeça de chapa e o mineiro como vice - "soaria de alguma forma pretensiosa".  "Não há necessidade disso para que estejamos juntos. Se amanhã o candidato José Serra, que tem extremas qualidades, for o candidato que apresentar a maior viabilidade eleitoral, não apenas em razão de indicadores de pesquisa, que podem conter um certo conhecimento maior, mas um conjunto, se for o candidato, deverá ter o nosso apoio", afirmou. "Mas como eu disse se chegarmos lá com outras avaliações, é preciso que esse desprendimento não seja apenas de Minas Gerais".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.