Aécio conta com apoio de outros partidos

O líder do PSDB, Aécio Neves (MG), disse hoje no Palácio do Planalto, após a posse do ministro das Relações Exteriores, Celso Lafer, que esta semana deverá receber o apoio de outros partidos importantes para a sua candidatura à presidência da Câmara. Ele não mencionou quais os partidos, mas a expectativa é que possam ser o PT e o PDT. Aécio já tem o apoio do PMDB, do PPS, do PTB e do PSB. Indagado se acredita na possibilidade de renúncia de seu principal adversário, Inocêncio Oliveira, líder do PFL, Aécio respondeu que todos os candidatos que não pertencem ao partido majoritário na Câmara, que é o PSDB, deveriam respeitar as prerrogativas regimentais mas que, em razão de precedentes abertos em eleições anteriores, está preparado para enfrentar outros candidatos avulsos. Até agora, além de Aécio e Inocêncio existem outros três candidatos à presidência da Câmara: Severino Cavalcanti (PPB-PE), Valdemar Costa Neto (PL-SP) e Nelson Marquezelli (PTB-SP). Aécio disse ainda que acha difícil votar na convocação extraordinária a proposta de emenda constitucional que restringe a edição de medidas provisórias, como está sendo cogitado pelos presidentes da Câmara e do Senado. O líder do PSDB considera, no entanto, que a votação dessa matéria deva ser prioridade absoluta da Câmara. "Não acho simples votar, mas se dependesse de mim já teria votado", disse Aécio, garantindo que a matéria será prioridade absoluta caso seja eleito.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.